Menu

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

1822 - Laurentino Gomes

                                   LIVRO - 1822

Título: 1822
Número de Páginas: 351
Autor: Gomes, Laurentino
Editora: Nova Fronteira


Como um homem sábio, uma princesa triste e um escocês louco por dinheiro ajudaram D. Pedro a criar o Brasil - um país que tinha tudo para dar errado

      Este é o segundo volume do jornalista paranaense Laurentino Gomes sobre a história do Brasil. O livro 1822 abarca o período de 1821 a 1834, começando com o ano em que D. João VI foi obrigado a sair do Brasil por revoltas e conflitos cada vez maiores em Portugal, deixando o Brasil nas mãos de seu jovem filho D. Pedro I. Este livro nos mostra como o jovem D. Pedro I declarou a independência do Brasil, os conflitos e revoltas internos (tendo por um lado as províncias que apoiavam a independência e as províncias que eram contra a independência, preferindo continuarem unidas a Portugal) e a guerra contra o seu pai, D. João VI, após declarar a independência do Brasil. Uma época de conflitos externos e internos, mostrando um país arraigado na cultura do absolutismo e do escravismo, quebrado financeiramente pelo roubo das economias por D. João VI e um jovem imperador, autoritário, mulherengo e sonhador que tinha nas mãos o futuro do país.

     O livro também nos mostra a revolta popular contra D. Pedro I, jovem autoritário que não conseguiu conciliar as diversas regiões do país e que ainda por cima estava tendo um caso com a Marquesa de Santos, levando a princesa Leopoldina a uma vida amarga e triste, gerando sua morte prematura. Revoltados pelas constantes repreensões, pela morte prematura da princesa Leopoldina e outros conflitos internos, o povo brasileiro obrigou D. Pedro I a abdicar o trono em favor de seu filho D. Pedro II - um menino de apenas cinco anos - em 1831 e fugir do Brasil às pressas.

      Uma dos capítulos mais marcantes do livro é o que retrata a guerra de D. Pedro I com o seu irmão D. Miguel, a qual ocorreu pouco tempo depois da morte misteriosa de D. João VI. A guerra teve como pretexto o controle de um Portugal quebrado e com duas forças opostas, os libertários comandos por D. Pedro I e os absolutistas comandados por D. Miguel.

      Mais um livro sensacional do jornalista Laurentino Gomes que nos ensina sobre a história do Brasil e de Portugal de uma maneira leve e rápida, um livro que deveria ser leitura obrigatória nas escolas de nosso país, ao lado dos outros dois livros do autor 1808 e 1889.


Resenha escrita por Guilherme

Nenhum comentário:

Postar um comentário