Menu

terça-feira, 14 de abril de 2015

Desespero - Stephen King

LIVRO - Desespero



Título: Desespero
Título Original: Desesperation
Número de Páginas: 567
Autor: King, Stephen
Editora: Suma de Letras

Quando o sol se põe e um vento soturno começa a soprar, tudo pode acontecer. E é bem provável que logo se descubra o verdadeiro sentido da palavra desespero

   Desespero conta a história de uma cidadezinha (chamada Desespero) localizada em uma das saídas da rodovia 50, a mais solitária dos Estados Unidos.

      O livro começa com o casal Peter e Mary rodando em seu carro pela rodovia 50, até serem parados por uma viatura policial. Dentro da viatura sai um policial com mais de dois metros de altura e pesando mais de 110 quilos, vindo do pequeno município de Desespero. Após momentos iniciais de terror, o casal acha que finalmente seria liberado pelo estranho policial, mas o mesmo encontra um pacote de maconha na traseira do carro e acaba levando os dois presos para a cidadezinha. Já na chegada à cidade, o casal descobre que tem algo terrível de errado com o policial e a cidade em si. Depois de uma cena genuinamente aterrorizante, o policial leva Mary para uma cela na prisão da delegacia e volta para a estrada. Na delegacia Mary descobre que não é a única pessoa presa ali, há um senhor de idade e uma família em duas outras celas. De volta para a estrada, o policial acaba levando mais uma pessoa para a prisão por conta do mesmo pretexto (maconha). Nesse instante, as pessoas presas na delegacia descobrem que há algo terrivelmente de errado com a cidade, animais esquisitos e sinistros rondam as ruas, dezenas de corpos jazem espalhados pela cidade e uma monstruosa tempestade de areia se aproxima rapidamente.

      Apesar de o livro incutir um verdadeiro terror em seus leitores, ele se arrasta durante boa parte da leitura. Depois das primeiras cem páginas, o livro começa a se arrastar até virar uma brincadeira de gato e rato, envolvendo o grupo preso e o policial. O livro também tem forte apelo religioso, deixando a mensagem de que no final Deus sempre vence o mal e Deus é amor, mesmo sendo muito cruel em algumas ocasiões. Particularmente esse não foi nem de longe o melhor livro que li do Stephen King o apelo para uma briga secular entre Deus e forças ocultas e a previsibilidade da história transformaram o livro em uma leitura maçante e sem sal. Muitas pessoas gostaram deste livro, mas pessoalmente achei que faltou mais imaginação para criar a trama em que se permeia o livro.



Resenha escrita por Guilherme

Nenhum comentário:

Postar um comentário