Menu

quarta-feira, 10 de junho de 2015

Batman: Ano Um (HQ) - Frank Miller e David Mazzuccheli

 LIVRO - Batman: Ano Um


Título: Batman: Ano Um
Título Original: Batman: Year One
Número de Páginas: 147
Autor: Frank Miller, David Mazzucchelli, com Richmond Lewis
Editora: Panini Books

      A origem de um dos maiores super-heróis de todos os tempos, contada de uma forma refinada. Em 1986, a DC estava precisando atualizar todos os seus personagens, torná-los mais populares, principalmente a trindade mais importante de heróis do mundo, Superman, Mulher-Maravilha e o Batman. Porém, o último, era dado como já muito bem criado desde 1939, por Bill Kane e Bill Finger. Então, Batman: Ano Um foi criado, para contar a história do Homem-Morcego, de maneira mais complexa e ampla.

      Em edição de capa dura de uma das histórias mais famosas de Batman, é incrível. Um livro colorido, com páginas fortes e uma trama bem arqueada. A crítica construída sobre uma cidade corrupta e corrompida por parte de seus policiais, nos faz comparar com a nossa sociedade atual. Existem muitas "Gotham" por aí,  com problemas de tráfico de drogas, violência e aqueles que apesar de lutarem por um lugar mais justo, não conseguem chegar ao feito.

      O livro é intenso e pesado. Toca em pontos interessantes sobre a história de Bruce Wayne e o modo como inicia a jornada de Batman, ainda mais interessante é a apresentação de James Gordon, que se vê no meio de uma problemática cidade. 

      Incrível e histórico, Batman: Ano Um é uma ótimo livro a todos os nerds de plantão, principalmente os fãs do Homem-Morcego. 

Resenha escrita por Bruno

2 comentários:

  1. Ótima resenha! Já está na minha lista de hqs para ler. Sempre gostei muito do Batman, sempre tive vontade de ler uma hq dele. A Piada Mortal também já está na minha lista ☺

    http://www.refugiorustico.com.br

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigado, Maria! A Piada Mortal para mim é a melhor HQ que já existiu. Ano Um é outra que eu adorei ler, por isso fiz essa resenha. Espero que você leia mais de nossas resenhas. Abraços.

    Bruno Mengato.

    ResponderExcluir