Menu

sexta-feira, 3 de julho de 2015

Laranja Mecânica - Anthony Burgess

Livro - Laranja Mecânica 



Título: Laranja Mecânica
Título Original: Clockwork Orange
Número de Páginas: 352
Autor: Anthony Burgess 
Editora: Aleph

Alex, de 15 anos e amante da música clássica, lidera um grupo de adolescentes delinquentes, esse grupo é formado por Tosko, Pete e Georgie, seus "druguis" que é uma palavra que pertence a gíria criada por Anthony Burgess, que tem o mesmo significado de "amigo". O livro se passa em uma sociedade futurística, e é rotina a gangue sair para praticar crimes, como roubos, estupros e violência física apenas por diversão.

Em uma noite aleatória, quando Alex e seus druguis resolvem sair para cometer mais um crime, o protagonista cai em uma armadilha criada pelos seus comparsas e acaba sendo levado pela polícia. Com a tentativa de sair mais cedo da prisão, Alex se submete como cobaia para o "Método Ludovico", um tratamento de choque criado pelo governo para tornar o criminoso anti-violento. Com o tratamento, o indivíduo é submetido a sessões de filme violentos enquanto está sob efeito das drogas que lhe é dado e que provoca um mal estar ao ver as imagens de estupro, violência e outros atos que são considerados errados. O paciente se sentirá indisposto e não conseguirá praticar esses atos de violência. 

Se te deixares levar pelo desespero, não terás forças nos momentos de angústia.

O livro é dividido em 3 partes. A primeira parte descreve a vida de Alex até quando ele é levado pela polícia, a segunda parte do livro se passa na prisão e com o delinquente descobrindo o processo Ludovico e a parte três é narrada pelo Alex já transformado e de volta a sociedade.

Laranja Mecânica é um livro que necessita de paciência, a história é repleta da linguagem nadsat, que é uma linguagem inventada pelo autor, onde ele mistura russo, inglês e gírias. Dentre as palavras mais usadas no livro, estão:
  • Horrorshow: Legal
  • Nadsat: adolescente
  • Shaiko: gangue
  • Moloko: Leite
O livro foi publicado pela primeira vez em 1962 e 9 anos depois, recebeu uma adaptação cinematográfica dirigida pelo Stanley Kubrick


Resenha escrita por Beatriz

2 comentários:

  1. Oii, tudo bem?
    Ouvi muitas opiniões sobre o livro, confesso que só agora tenho vontade de ler, essa capa é tão bonita, já vi várias outras capas e essa é uma simples com uma cor que conquista fácil, está de parabéns pela resenha :D
    Fique com Deus!
    www.doceliterario.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá :)
      Sim, eu me apaixonei pela capa, com certeza uma das mais bonitas da minhas estante ushauhs e o conteúdo é incrível! Obrigada <3 bjs

      Excluir