Menu

terça-feira, 28 de julho de 2015

Preludina - João Schiller

  LIVRO - Preludina


Título: Preludina
Número de Páginas: 125
Autor: João Schiller
Editora: Celebris

Fácil de ser consumida a preludina é apresentada em frascos pequenos, transparentes, de aproximadamente 5 ml, contendo um líquido doce, colorido, com sabor artificial de frutas: amarelo-abacaxi, PV10; verde-limão; PV50; vermelho-morango, PV100. [...] Cada uma das três versões disponíveis proporciona prazeres inesquecíveis, que têm relação direta com o preço pago. Mas com o poder destrutivo infinitamente superior a qualquer droga jamais conhecida. Está recriado o inferno na terra.

      Preludina conta a saga de um policial honesto do Rio de Janeiro chamado Jonas. Jonas veio de uma família humilde e apesar de todas as adversidades torna-se policial. Mas logo acaba se tornando odiado por toda a corporação policial, por prender e matar policiais corruptos e acaba sendo transferido de batalhão a toda hora. Em uma das trocas de batalhão, Jonas acaba sendo enviado para São Paulo para participar de uma mega operação envolvendo a droga preludina.

       João Schiller entra para a literatura brasileira com grande maestria, Prelúdio é um livro curto e direto, com uma escrita ácida mostrando o abismo social entre a classe média alta e os pobres, a corrupção dentro da polícia, a vida dos traficantes e o tortuoso caminho de um homem honesto pela carreira militar. O autor nos lembra do escritor Charles Bukowski com sua escrita rápida e impactante, em um livro que consegue nos mostrar em poucas páginas o triste retrato social de nosso país.

      Uma leitura fantástica, recomendado para todos os leitores que gostam de romance policial e livros que retratam o mundo real. Não recomendo o livro para menores de idade ou pessoas com estômago fraco, já que o livro trata de maneira brutal de temas como execuções, drogas, violência, palavrões e tráfico.

Resenha escrita por Guilherme

Nenhum comentário:

Postar um comentário